O que é “tristeza de inverno”? E ainda 9 dicas para se livrar disso

Iluminar a tristeza sazonal

Sente-se um pouco “em baixo” ultimamente? Ou menos entusiasmado e motivado do que se sentia há uns meses?

Tem vindo a reparar num padrão? Ou seja, costuma sentir-se assim por volta dos meses de Setembro ou Outubro, todos os anos? Costuma sentir-se um pouco triste e desmotivado no final do Verão?

Não é impressão sua!

Para muitos, os primeiros sintomas começam logo no final do Verão. Muitas vezes, até pensamos tratar-se de uma depressão “pós-férias”. Faria sentido, muitas pessoas sofrem com aquele anticlímax que se dá ao regressar à rotina normal e ao trabalho após um período prolongado em que tudo é diversão e descontracção.

Apesar de milhões de pessoas ao redor do mundo se queixarem de uma quebra do humor e da energia relacionada com o Inverno, ainda há muito por aí quem pense que se trata apenas de mais um mito.

No entanto, após cerca de três décadas de investigação, já existem provas científicas de que a chegada do Outono e Inverno pode realmente afectar o nosso corpo e, consequentemente, o nosso estado de espírito. Estas alterações são chamadas sazonais, ou seja, ocorrem com a mudança das estações.

Efectivamente, a chegada do Inverno traz consigo alterações bioquímicas às quais nenhum de nós é imune.

Todos nós, uns mais do que outros, podemos sentir fadiga, quebra de energia, apatia, alterações do humor, irritabilidade, e até tristeza.

As consequências podem ser graves, com um quadro depressivo mais ou menos grave, a chamada Perturbação Sazonal Afectiva (do inglês Seasonal Affective Disorder, SAD), porém, na grande maioria dos casos trata-se apenas daquilo que é conhecido como “Tristeza de Inverno” ou os famosos “Winter blues” em inglês.

A SAD — em que os sintomas são tais que interferem no funcionamento normal da pessoa por um período de tempo significativo — requer diagnóstico e tratamento. A tristeza de Inverno, bastante mais comum, é uma forma mais subtil e, normalmente, desaparece por si num espaço de tempo relativamente curto.

A SAD e a tristeza de Inverno são condições cíclicas, recorrentes, com início entre o final do Verão e o início do Outono e que podem prolongar-se até aos meses de Inverno, podendo até apenas desaparecer completamente quando chega a Primavera.

Porque ocorre?

Por vezes, a chamada tristeza de Inverno está relacionada com eventos específicos — por exemplo, umas férias que se revelaram mais cansativas ou stressantes do que o planeado ou a lembrança da perda de entes queridos em datas significativas. Nestes casos, é muito comum em Setembro após o término do período de férias, ou no Dia de Finados em fins de Outubro e início de Novembro, ou quando se aproxima o Natal em Dezembro.

No entanto, mais comummente, o problema não está relacionado com as festas e sim com a forma como o corpo humano reage à luz do dia: durante o Outono e o Inverno, à medida que os dias se tornam mais curtos, temos menos luz solar natural e a luz influencia definitivamente o nosso “relógio biológico”.

Por outras palavras, quando existe uma redução da luminosidade, diminui também a produção de serotonina, um neurotransmissor conhecido como a hormona da felicidade.

Além, disso a luz também influencia a produção de melatonina, uma hormona que regula os sonos. A luz tem a função de interromper a produção da melatonina, para nos acordar. Porém, como as noites são maiores no Inverno, a produção de melatonina aumenta, o que resulta em falta de energia e cansaço.

Portanto, além de provocar a diminuição da vitamina D, a falta de luz perturba os ritmos circadianos. A carência de vitamina D por si só é capaz de desencadear uma série de sintomas físicos e psíquicos.

Pessoas que trabalham a partir de casa, como é o caso de muitos tradutores, revisores e copywriters, estão ainda mais sujeitas a sofrer deste tipo de sintomas relacionados com a chegada dos dias mais curtos e menos horas de luminosidade.

Neste tipo de profissões, o teletrabalho é mais comum e nem sequer temos de sair de casa diariamente para realizar os percursos até ao local de trabalho, havendo uma tendência para permanecer vários dias sem qualquer exposição ao ar livre e à luz natural.

Sabe-se que a tristeza de Inverno afecta milhões de pessoas em todo o mundo e não escolhe géneros nem idades — podendo, inclusivamente, afectar crianças!

Sabe-se ainda que, de forma mais ou menos acentuada, os principais sintomas são:

  • Tristeza, depressão
  • Problemas relacionados com os sonos
  • Falta de energia, apatia, letargia
  • Comer em excesso, motivado por ansiedade
  • Irritabilidade, falta de paciência
  • Sentir-se desmotivado para o trabalho
  • Sentir-se pouco sociável
  • Menos interesse por actividades que normalmente se aprecia

Ainda assim, e apesar de todos os estudos realizados, ainda há muito que não se sabe sobre a perturbação afectiva relacionada com o Inverno!

Vença a tristeza de Inverno!

O Inverno não tem de ser uma época triste! 😊

 

Nós temos as ferramentas para lidar com todos os desafios com que nos deparamos na vida, só temos de aprender a usá-las. Há sempre coisas que podemos fazer para melhorar o nosso bem-estar psíquico.

Claro que cada um de nós é afectado diversamente pela tristeza de Inverno, portanto, todas as nossas sugestões poderão não funcionar para todos. Mas estamos confiantes de que algumas delas funcionarão para si! Apenas terá de determinar o que funciona melhor no seu caso.

1. Exercício físico

Pelo menos 20 minutos de actividade física algumas vezes por semana. Inscreva-se no ginásio local ou calce uns ténis e saia para correr. No mínimo, faça caminhadas ao ar livre, se possível na companhia de um amigo ou familiar, ou com o seu animal de estimação.

O mais certo é ter engordado uns quilinhos com os excessos das férias, por isso, este truque vem mesmo a calhar!

2. Estabeleça uma rotina de sono

Não durma mais só porque se sente mais triste ou cansado. É contraproducente.

Regule o seu despertador para acordar todos os dias à mesma hora, incluindo aos fins-de-semana. Programe pelo menos sete horas de sono todas as noites. Desligue-se de quaisquer actividades que exijam esforço físico ou mental algumas horas antes de dormir e prepare o ambiente de forma ser convidativo ao sono — cores suaves, não muito quente e sem ruído. 😴

3. Comece a organizar-se para a época festiva

Aproveite as festividades de Halloween, Natal e Ano Novo e comece a fazer planos para as reuniões familiares ou de amigos. Ou planeie uma festa de arromba!

É também uma boa desculpa para se entreter a decorar a sua casa dando-lhe um ar mais alegre e colorido nesta época de luz escassa.

4. Marque umas miniférias e comece já a planear

Reserve uma estadia, ou planeie um fim-de-semana fora nem que seja perto de si. Combine uma viagem de carro com amigos para um fim-de-semana no campo, por exemplo. Se não for mesmo possível ausentar-se, marque apenas um dia para fazer algo diferente, como experimentar um novo restaurante noutra cidade ou ir a um concerto de uma banda que lhe agrade, ou mesmo de uma banda de tributo à sua banda preferida!

É bom termos algo pelo qual ansiar!

5. Encontre uma actividade prazerosa

Manter a mente activa com um interesse recente contribui para melhorar e estabilizar o humor, além de combater a ansiedade.

Na verdade, pode ser qualquer coisa, desde jogar cartas ou começar um diário pessoal em papel ou até um blogue, até inscrever-se em aulas de dança ou teatro. E que tal cozinhar? Ou tricotar, pintar, fazer jardinagem, artesanato? Desde que tenha algo pelo qual esperar e com que possa ocupar a mente. 🎨💃🌱

6. Veja filmes de comédia

Arme-se com pipocas (ou um snack saudável) e convide um amigo ou a sua cara-metade para uma boa sessão de cinema para rir.

O riso é um exercício muito estimulante para o cérebro e actua como um remédio para a tristeza e como um calmante natural.

7. Aproveite a luz natural e ilumine a sua casa e local de trabalho

Sempre que possível, passeie ou faça exercício, ou uma caminhada durante a manhã ou à hora do almoço para aproveitar a exposição à luz natural. 🌞

Apesar de não ser tão importante como a luz natural, ilumine bem os locais interiores onde passa mais tempo durante o dia e ao anoitecer. Na decoração da sua casa, escolha cores pálidas que reflictam a luz do exterior e abra as cortinas sempre que possível.

8. Mantenha-se quente

Manter-se quente pode reduzir radicalmente a tristeza invernal, portanto, tente manter o interior da sua casa entre 18 °C e 21 °C, vista roupas quentes, principalmente meias e chinelos ou pantufas quentinhos, e mime-se com bebidas reconfortantes como chocolate quente, chá ou café. ☕

9. Visite amigos e familiares

Está comprovado que socializar e conviver melhora a nossa saúde física e emocional, e ajuda a combater a tristeza e o desânimo.

Mantenha um contacto frequente com pessoas significativas para si, não rejeite convites para eventos familiares ou com amigos e crie oportunidades para pelo menos conversar regularmente, nem que seja ao telefone.

E você, costuma sentir-se mais em baixo no final do Verão/início do Outono? Conte-nos como costuma ultrapassar o problema nos comentários.

Tags: lifestyle

Sobre o nosso blogue

Aqui, exploramos temas que nos são queridos e relevantes. Sérios, mas com um toque de humor e apimentados pela nossa paixão pela escrita! Conheça-nos “nos bastidores” e partilhe a sua opinião através dos comentários!

About our blog

This is where we explore topics that we hold dear or that are relevant. Serious, with a hint of humor and spiced up by our passion for writing! Get to know us “behind the scenes” and share your opinion in the comments section!

Categorias

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Leia mais

Leia mais

No Results Found

The page you requested could not be found. Try refining your search, or use the navigation above to locate the post.

Read more

Read more

No Results Found

The page you requested could not be found. Try refining your search, or use the navigation above to locate the post.

Pin It on Pinterest

Share This